ODOÁRIO GOMES DE OLIVEIRA  POR MIRO MARQUES

 

 

Por Miro Marques

 

PROFESSOR ODOÁRIO, O MAIS QUERIDO, O MAIS POPULAR.

Nascido em Morro do Chapéu – Bahia, a 28 08 1928, o pastor, advogado e professor, Odoário Gomes de Oliveira é filho de Otaviano Gabriel de Oliveira e de Adalgisa Gomes de Oliveira.

Juntamente com seus pais e quatro irmãos, fixou residência no povoado de Itapuí ainda garoto.

Seus pais, que possuíam grandes propriedades rurais na região mais fria do Estado da Bahia, foram obrigados a venderem suas terras e saírem enxotados pela grande seca que assolava o sertão, para vir morar no sul.  O menino Odoário aqui passou sua infância e adolescência. Como todo garoto, ele jogou bola, caçou passarinhos e também fez suas estripulias. Sua família enfrentou muitos problemas, mas honrou o nome e transmitiu isso aos seus filhos.

O jovem Odoário gostava de tocar violão, fazer serenatas, tomar uns tragos, e como era de se esperar, também dava as suas paqueradas, mas não faltava ao trabalho ao lado do irmão mais velho. Mas como Deus tem sempre um plano para a vida de cada pessoa, um dia o Sr. Julio Francisco dos Santos (Julinho Alfaiate), lhe ofereceu um “Novo Testamento”, ele foi lendo e gostando até que o Espírito Santo de Deus foi operando o milagre e aconteceu a transformação. Odoário encontrou o caminho da verdade na Igreja Batista de Itororó, deixando os vícios e a orgia para aceitar Jesus. Mas, em contrapartida, perdeu suas velhas amizades, seus velhos amigos como o Dr. Noronha e outros que em represália se afastaram do novo religioso.

Segundo sua esposa, Luiza, Odoário tinha sérios problemas respiratórios, mas que logo foi curado pelo milagre de Jesus Cristo.

Em 1943 fez curso de admissão e mesmo sem recursos partiu para a cidade de Jaguaquara com o propósito de estudar no Colégio Taylor Egídio, onde, com muito sacrifício, conseguiu concluir o ginasial.

 

 

Em 1948 serviu como seminarista na Igreja Batista de Sião, em Salvador, dali cursou o científico no Colégio Dois de Julho. Em 1952, desejando se aprimorar na Palavra de Deus, partiu para Recife a fim de se formar Bacharel em Teologia no Seminário Batista do Norte do Brasil, onde lutou, mas conseguiu, já em 1957, ser consagrado ao Ministério da Palavra de Deus. Recebe e aceita o convite para pastorear a Igreja Batista da cidade de Moreno Pe, nas adjacências do Recife. Odoário, jovem garboso, logo namorou várias meninas da sua religião, mas a sua escolhida ainda estava por vir.  E eis que no ano de 1959 apareceu na sua vida a Srta. Maria Luiza de Amorim, professora estadual sediada em Salgadinho – Pe. Com uso de sua força política conseguiu uma licença de sua cadeira no Estado para fazer o Curso de Bacharela em Educação Religiosa no Seminário de Educadores Cristãos, em Recife, onde conheceu o galã Odoário. Começaram a namorar até que no dia 14 de agosto do mesmo ano contraíram matrimônio na Igreja Batista de Moreno, onde ele era Pastor.

Em 1961 assumiu o pastorado da Igreja Batista da cidade de Garanhuns Pe. Um ano e seis meses depois retorna à Igreja Batista de Moreno. Levado pelos parentes de sua esposa, presta exame vestibular para o curso de Direito, no ano de 1962.  Foi Diretor do Colégio de Moreno e também Diretor do Colégio Rodolfo Aureliano, na cidade vizinha de Jaboatão, e ali também foi professor num Colégio de Freiras.  Mas quando ainda cursava Direito, já na fase de estágio, foi nomeado Advogado de ofício da prefeitura de Moreno, sendo efetivado dois anos depois. Odoário realizou muitas conferências evangélicas em Recife e na Paraíba, na cidade de João Pessoa.

Em 1966 concluiu o Curso de Direito, sendo o orador da turma. De 1967 a 1968 realizou o Curso Intensivo de Licenciatura para Professor de Português na Faculdade de Filosofia do Recife. Em fevereiro de 1969 o casal deixa tudo no Pernambuco para morar em Itororó. Dr Odoário Gomes Oliveira logo que aqui chegou foi empossado Pastor da Igreja Batista de Bandeira do Colônia e foi contratado para lecionar no Centro Educacional de Itororó.

Em 1965 requereu aposentadoria como professor, mas continuou prestando serviço a classe estudantil que o prezava muito e o tinha como o professor mais popular e querido de todo o corpo docente.

Segundo dona Luiza, sua esposa, nos primeiros anos o Dr Odoário atravessou duras provações, enfrentando concorrências desonestas, perseguições injustas e até de ordem financeira, nas profissões de advogado e de professor.

Dr Odoário e Dona Luíza tiveram dois filhos, Odalvo e Paulinho. O mais velho é formado em Administração de Empresas pela Faculdade Católica de Salvador, é funcionário público estadual, concluiu recentemente o Curso de Direito e pretende ser Juiz. O outro é Técnico em Contabilidade e trabalha como autônomo na vizinha cidade de Itabuna.

Em 1993 Dr Odoário foi nomeado pela Prefeitura de Itambé, advogado assistente dos pobres, onde exerceu a função até o dia em que partiu desta para a vida eterna. Ele foi ainda Assistente Judiciário Gratuito das Comarcas de Itororó, Itapetinga e Itambé.

Sua esposa, Maria Luíza Gomes Oliveira, fonte da maior parte dessas informações, finalizou com o texto Bíblico, Segundo Corintios, 5:14,15. – “A vida que vale a pena ser vivida é aquela que leva em conta o amor de Cristo, por isso mesmo é vivida para Ele”. – O advogado, professor e pastor Odoário Gomes de Oliveira faleceu no dia 24 01 1997 e sua esposa Luíza, faleceu em 01 11 1999. Seus corpos foram sepultados no cemitério de Itororó…

 

 


0 Comentários

Deixe o seu comentário!