WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Geral

Conta de energia subiu mais do que o dobro da inflação após o golpe contra Dilma

247

247 – O golpe de estado contra a ex-presidente Dilma Rousseff, que retirou o Brasil do mapa global de investimentos produtivos, também onerou empresas e consumidores na compra de energia elétrica – um insumo básico para o crescimento econômico. “Desde 2015, a conta de luz dos brasileiros subiu mais do que o dobro da inflação. Dados da Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia (Abraceel) apontam que a tarifa residencial acumula alta de 114% – ante 48% de inflação no mesmo período, uma diferença de 137%. Além das correções anuais nas tarifas, os últimos anos têm sido marcados pela criação de novos encargos e custos diretamente repassados para os consumidores”, aponta reportagem publicada por Marlla Sabino no jornal Estado de S. Paulo.

“Ex-presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE) e professor de planejamento energético da UFRJ, Maurício Tolmasquim ressalta que outras medidas aprovadas no Congresso também devem ter impacto negativo sobre o consumidor. Entre elas, a contratação de térmicas a gás onde não há infraestrutura para escoar o insumo, a criação de uma reserva de mercado para pequenas centrais hidrelétricas e a prorrogação de contratos de usinas antigas do Programa de Incentivo às Fontes Alternativas de Energia Elétrica (Proinfa)”, aponta ainda a reportagem. “Esses ‘jabutis’, fruto da ação de lobbies no Congresso e referendados pelo governo, terão forte impacto sobre o custo futuro da energia”, afirmou Tolmasquim.

Um Comentário

  1. Como dizia MARÍLIA MENDONÇA:
    _ É UMA CIUMEIRA ATRÁS DA OUTRA…

    DILMA ROUSSEFF (gestora feminina que defenderei akie, fora de partido), saiu do poder por causa do ciúme que os investidores magnatas dos EUA tava do Brasil se tornar um concorrente no mercado de petróleo internacional, pois o nosso petróleo é muito melhor que o deles…

    De 2013 á 2016, os EUA precisavam desesperadamente encontrar mercados para o diesel, após á casa branca liberar á produção do Alaska e autorizar a exploração do petróleo de Xisto, no sul do país… em poucos anos os EUA voltaria á ser o maior produtor de petróleo do mundo e precisavam exportar seus excedente,
    Nesse cenário seria extremamente desagradável que o Brasil construísse refinarias e ao invés de ser um exportador líquido de diesel e outros derivados de petróleo se tornasse um exportador, concorrendo com às refinarias norte americanas…

    Quando se estuda os interesses imperialistas no Brasil e a geopolítica do petróleo atual, sabe se que os EUA não estavam interessados em nossas reservas, pois á sua cobiça era sobretudo pelo nosso mercado de combustível…

    Eles não querem um concorrente á altura que seria no caso o Brasil, sendo que o nosso petróleo é de muito mais qualidade que o deles…

    O famoso “pecado” da gestão da Dilma foi querer abrir o próprio negócio, investindo se em refinarias para tornar o país auto sustentável nesse ramo…
    Tanto é que Michel Temer tratou logo de freiar às pressas á produção em todas refinarias, gerando protestos de funcionários reclamando que estavam impedidos de trabalhar á mando do governo Temer…

    A Comperj no Rio cancelada, refinarias do Maranhão canceladas, manutenção e melhorias canceladas, etc…
    Resultado: privatizaram elas, e o resultado: preços elevadíssimos, risco de desabastecimento no Brasil, subdesenvolvimento, etc…

    Fazendo assim os acionistas milionários ganharem tanto dim dim como nunca antes… Além das refinarias norte americanas, de onde têm vindo quase todo diesel importado pelo Brasil nos últimos anos…

    Só de 2017 á 2921 o Brasil transferiu 122 Bilhões para importar diesel, convertendo esse valor de 21 de outubro de 2021 que foi de 5,68 na ocasião…

    Fora se fizer á conta do valor do litro de HOJE…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Fechar