WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Cultura

A FAÇANHA SEM EXPLICAÇÃO

por Almir Portela

Aos leitores do blog itororonoar, eu estava dando um tempo nos meus Causos, como tornou-se um vício, estava sentindo falta resolvi a escrever, espero que os Srs. gostem, gostaria que depois da leitura escrevesse um comentário, isto é um termômetro pra quem escreve. Ficarei muito grato. Obrigado.

O personagem deste causo me contou esta façanha, que para quem ouve, acha graça, isto é normal, pois bem vamos à aventura do nosso herói. Vamos chamá-lo de Magayver, vocês verão o porquê deste nome.

Magayver era um rapaz tímido, humilde e muito determinado, tinha como meta estudar bastante para ser Fisioterapeuta, ele nunca tinha ingerido bebida alcoólica, mas sabe como são as coisas, domingo, casa de praia, amigos e calor, com todos esses ingredientes, não há quem resista a “Galera do Mau”, insistiu tanto que Magayver abraçou a causa, como era iniciante, o álcool fez efeito rapidamente, ele educadamente pediu ao dono da casa uma cama para dá uma cochilada, pedido aceito, seu amigo o levou para um quarto que não tinha banheiro, e ele Magayver, depois de 30 minutos de cochilo, recebeu um aviso de seu belo estomago de que estava precisando de um banheiro, ele mais uma vez recorreu ao amigo, perguntando onde tinha um banheiro, porque estava com a barriga para explodir, mas os amigos acharam que ele tinha inventado estava dor de barriga para ir embora e não deixaram ele sair do quarto, fecharam a porta deixando Magayver trancado, ele envergonhado, deitou debaixo da cama e adormeceu, isto aconteceu por volta das 12h00, Magayver dormiu a tarde toda, acordando as 18h00, pelado, saiu de fininho e foi para casa, como ninguém viu, ele ficou tranqüilo pois ninguém tocou  no assunto, vida que segue, terça-feira quando a mulher da limpeza chegou para a faxina geral, sentiu um cheiro estranho impregnado no quarto, imediatamente ela foi descobrir qual era a origem de tanto fedor que estava causando náuseas, nisso o filho da faxineira que estava jogando gude, grita para a mãe, mamãe, tem cocô embaixo da cama. Realmente, Magayver tinha deixado um pacote considerável de cocô, que até hoje ninguém descobriu como ele, embaixo de uma cama executar uma façanha como esta, nem ele sabe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Fechar