WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Itororó

CESSA FOGO DIZ QUE SEU FILHO MORREU POR CONTA DE NEGLIGÊNCIA MÉDICA

 

Segundo o ex-funcionário da Prefeitura Municipal, Genivaldo da Silva Ferreira, conhecido por Cessa Fogo. A “via crucis” enfrentada por e ele e sua família na última semana, para que sua esposa desse a luz à um menino, teve por consequência um final infeliz, que não era para ter sido assim, com o seu filho sendo vítima fatal de uma condução médica, entre Itororó e Vitória da Conquista.

De acordo com o relato de Cessa Fogo, na sexta-feira passada, sua mulher sentiu dores e procurou o Hospital de Itororó que enviou sua esposa, Jaqueline Souza de Jesus para o Hospital de Itapetinga. Chegando lá os médicos mandaram ela voltar, pois, ainda não estava no período dos trabalhos de parto e Jaqueline, perdendo líquido, entrava em aflição com a situação.

Chegando em Itororó, atendido pelo médico doutor Maurício, Cessa Fogo recebeu orientação para retornar à Vitória da Conquista para fazer o parto dizendo ele que tudo corria normal, mas ao chegar em Conquista, Jaqueline foi conduzida às pressas para uma Cesária, donde se constatava que a criança já estava com o coração parado por conta do ressecamento.

Cessa Fogo e sua família acreditam que além de ter sido mal atendido pelo médico sua avaliação em dizer que a criança estava bem, quando não estava, foi o que levou à óbito seu filho ainda na barriga da mãe, três dias depois.

Com isso, Cessa Fogo já está buscando advogado para representá-lo no caso de negligência médica contra o Hospital.

2 Comentários

  1. Se médico do hospital de Itororó encaminhou a esposa dele para o hospital de Vitória da Conquista, creio que esse translado ocorreu via regulação, procedimento do governo do feito pelo município leva crer que o médico do hospital de Itororó não tem culpa pelo ocorrido como relata a matéria, veja só atenção o relato do próprio Cessa Fogo,o médico plantonista encaminhou a gestante e Itapetinga, o médico plantonista de Itapetinga devolveu a paciente,na sexta-feira os mesmos voltaram ao hospital de Itororó,e médico plantonista o Dr.Mauricio, regulou a paciente para Vitória da Conquista. Até agora não encontrei a negligência do médico plantonista do hospital de Itororó, o Dr Maurício.

  2. Respeito a dor da família, se processar o.hospital pela demora de pedido de transferência, ainda vai, mas o Dr que pegou a bomba e agiizou a transferência, ai é falta de conhecimento da pessoa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Fechar