WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Itororó

LOPES COMPARA CASO DE ADAUTO COM O DO PREFEITO DE CANAVIEIRAS

Por Dr. Lopes

Eu, doutor Lopes, fiz uma denúncia ao Ministério Público, contra Dr. Adauto, em abril de 2018, sobre exercício ilegal da medicina e falsidade ideológica, com o fim do foro privilegiado, pelo STF, voltará DO Tribunal de Justiça, para ser investigada na Comarca de itororó.

Sem foro privilegiado, em breve teremos investigação desses crimes, e de outros, praticados pelo “cardiologista”, na Comarca de Itororó.

Relembrando o caso:

Eu, Florisvaldo Lopes Gonçalves, advogado, inscrito na Ordem dos Advogados do Brasil, secção Bahia, sob o nº 44.097, residente e domiciliado na Rua Marcolino Nepomuceno nº 17, 2º andar, centro de Itororó, Bahia. Venho pela presente, Representar ao Ministério Público por Falsidade Ideológica, com base no artigo nº 299, do Código Penal, Exercício Ilegal da Medicinana área da cardiologia, com base no artigo nº 282, do Código penal, e Propaganda Enganosa, com base no artigo nº 37, do Código de Defesa do Consumidor; em face do médico  Adauto Oliveira de Almeida, brasileiro, casado, médico, portador da cédula de identidade RG nº 0105836532, SSP/BA, CPF/MF desconhecido, CRM nº 6881, residente e domiciliado na Rua Rui Barbosa nº 792, centro de Itororó, Bahia. Expondo e Requerendo o quanto segue:

Considerando que, ninguém está cima da lei, e que todos devem saber a verdade, pensando acima de tudo em nossa comunidade mais carente, sem vez e sem voz, cumpro meu dever de cidadão e cristão denunciando ao Ministério Público:

Dr. Adauto Oliveira de Almeida, que desde abril de 1.984, quando aqui chegou, nunca teve Registro de Cardiologista no Conselho Regional de Medicina, mesmo sendo obrigatório. Por 33 anos ele fez da mentira e da má fé a sua verdade, usando a população como cobaia;

Se achando acima da lei e da justiça e confiando na impunidade, o mentiroso foi buscar o Registro, no CRM/Salvador, e conseguindo-o dia: 04 de outubro de 2017ele confirmou sua hipocrisia, sua farsa, sua falta de escrúpulos, tanto que eu, em junho de 2018, me dirigi ao dito CRM/Salvador, via correspondência sedex, com o intuito de fazer com que o dito órgão de classe revogasse a imerecida concessão/registro, solicitando para tanto a presença de um fiscal do órgão para aferir do conteúdo da denúncia e da insensatez e imprudência do CRM, ao conceder o combatido Registro por injusto, ilegal e perigoso precedente, uma vez que o mentiroso, falso cardiologista, com essa concessão recebeu o aval, gravíssimo, para continuar colocando em risco a vida da população, que ele tem colocado em perigo constante há muitos anos. Atuar numa área tão melindrosa do corpo humano, como é o coração, sem a devida Residência Médica, sem o respectivo e exigido Registro na época devida e apropriada, somente para agradar o corporativismo e a reserva de mercado da classe, é dar aval para o hipócrita continuar a usar nossa população mais carente como cobaia, e/ou a matar.

TJ-BA REMETE PROCESSO PARA JUÍZO DE ORIGEM, SEGUINDO DECISÃO DO STF DE RESTRIÇÃO DO FORO PRIVILEGIADO.

 

 PUBLICADO EM: 10/05/2018 ÀS 12:21.

 Seguindo a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de restrição do foro privilegiado, proferida na quinta-feira (03), o Desembargador Julio Travessa encaminhou, nesta quarta-feira (09), processo contra o prefeito de Canavieiras-BA para o juízo de origem.

Trata-se de Ação Penal Pública, de autoria do Ministério Público com atuação na Comarca de Canavieiras, tendo como réu Clóvis Roberto Almeida de Souza, Prefeito do Município, e Maria da Cruz Bispo da Silva.

Como o processo em questão é um homicídio culposo, praticado pelo atual Prefeito de Canavieiras, no exercício da sua profissão de médico, e antes de ser eleito, o Desembargador decidiu por remeter os autos para a Vara Criminal da Comarca de Canavieiras, onde foi iniciado. A decisão encerra a condição de foro privilegiado do político nesse processo.

A decisão do STF, ocorrida na primeira semana de maio, relativizou a competência decorrente do foro por prerrogativa de função e passou a admitir somente o processamento de membros do Congresso Nacional pelo Supremo em caso de delitos praticados durante os seus respectivos mandatos e decorrentes de fatos relacionados ao exercício funcional.

Situação que se encaixa com o processo do prefeito de Canavieiras, que ainda se encontra na fase inicial e o crime não tem nenhuma vinculação com a função pública exercida.

Doutor Lopes

6 Comentários

  1. Na Constituição Federal / 88, de forma patente e cristalina, assegura que, ” …Toda lesao ou ameça a direitos, deve ser objeto de apreciação do Poder Judiciário” Ao contrario sensu , se ele (Lopes) exerce o ” Jus esperneandi” como afirma “Fernando” é um direito dele como causídico , lutar em favor da comunidade/coletivo, de forma graciosa, e sua atitude, deve ser louvada . Para se ter uma ideia, em direito existe o tao decantado “juizo de admissibilidade” se a sua peça vestibular ultrapassou esta etapa é porque foi fundamentada. Portanto, sem açodamento, vamos aguardar os próximos passos e o Dr. Adauto tera todo direito de defesa para provar sua culpa ou inocência. Sou paciente do Dr. Adauto ha varios anos, contudo, o imbróglio, a peleja com o Dr. Lopes levantou suspeita de que algo precisa ser melhor esclarecido. É de bom alvitre salientar que viajando “mundao” a fora e tive consultas com varios cardiologistas e sempre mencionam que estou sendo bem atendido pelo medico Adauto. Tanto é que nem alteram os remedios

    1. Luciana, tenho uma grande admiração pelo Dr. Adroaldo. Itororo, foi injusto com ele, julgou o PARTIDO na ocasião que. foi candidato pela segunda vez, pós, ser Prefeito. . O Pt, atravessava um momento dificílimo na ocasião, e, ele , sofreu as consequenciais dos vitupérios, contra o partido. O Dr. Adroaldo, com certeza, nao precisa dar procuração alguém, para defender seu legado. Uma pessoa justa, as vezes interpretado como arrogante, se vc for analisar o histórico de vida dele, nao é bem isso, tem irmaos que triunfaram na vida pessoal, por méritos próprios e as vezes soa como prepotência. Eu também sou oriundo de família simples e humilde. Se tivéssemos o primado de seu mandato, Itororo com certeza seria puro progresso.

    1. Quando eu saí em direção ao portão que me levaria à liberdade,
      eu sabia que, se eu não deixasse minha amargura e meu ódio para trás,
      eu ainda estaria na prisão.
      (Quem esta preso é vc babaca (Brasileiro”) com seu ódio sem limites ao maior Presidente da historia do brasil

      Nelson Mandela

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Fechar