WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Itororó

Fórum das Águas de Itororó reúne comunidade e constrói pauta para revitalização e preservação de nascentes

Fórum das Águas de Itororó reúne comunidade e constrói pauta para revitalização e preservação de nascentes

O plenário da Câmara de Vereadores de Itororó foi palco de uma reunião histórica, ocorrida no último dia 19. A Sociedade Civil Organizada itororoense se reuniu no 1º Fórum Permanente das Águas. O encontro, organizado pela Câmara de Vereadores, o SAAE e a Prefeitura de Itororó serviu para reunir ideias de como recuperar e preservar as nascentes dos Rios da terra da carne de sol.

Abrindo os trabalhos, o presidente da Câmara de Vereadores, Valfrido Miranda disse que “o SAAE apenas preocupa em tratar a água, quando devia ter políticas públicas voltadas para a produção da mesma que e todos devem se empenhar para que as ideias discutidas no encontro saiam do papel”. “Esse projeto só dará certo se houver a parceria SAAE, Produtor Rural e Entidades Civis Organizadas”, disse Valfrido.

Em seguida, o diretor do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), Virgínio Figueiredo, relatou que existem ações de revitalização de nascentes, mas que são “realizadas de forma pontual e isoladas”. De acordo com ele, Itororó e distritos consomem por dia, 05 (cinco) milhões de litros de água e o Rio não está mais aguentando abastecer esse volume. “Precisamos focar na produção de água, nosso rio está morrendo e sem ajuda da comunidade, não vamos conseguir manter o abastecimento por muito tempo”, contou o diretor do SAAE.

 O prefeito de Itororó, Adauto Almeida, reconhece que o grande problema a ser enfrentado hoje é escassez de água doce. Que é necessário criar ações que traga soluções viáveis a médio e longo prazo. “Precisamos instigar a produção de água, criar um Fundo Municipal com contra partida da prefeitura e estimular financeiramente os microprodutores rurais e fazer a comunidade comprar essa ideia e todos fazerem sua parte”, pronunciou o alcaide.

Ideias e Sugestões

O presidente do Sindicato Rural de Itororó, Junior Freitas, trouxe o exemplo da cidade de Ibiraitanga, onde os produtores rurais recebem incentivos financeiros para manter suas nascentes bem cuidadas. Já o professor do CETEP (Centro Territorial de Educação Profissional da Bahia), Alan Souza, apresentou um projeto de revitalização de nascentes com um custo de R$ 68 (sessenta e oito reais) por nascente. Outro exemplo relatado foi feito pelo Coronel Souza Neto, que proibiu o desmatamento do leito do rio e das nascentes em sua propriedade rural.

Diante dos debates, ficou decidido que será formada uma Comissão Permanente que irá criar as pautas de debates do Fórum e buscar a implantação dos projetos; visitar a cidade de Ibirapitanga para conferir in loco a execução do projeto de produção de água utilizado por eles; buscar exemplos de cidades que tem projetos que remunera o agricultor que produz água; firmar parceria com especialistas em recuperação de nascentes para capacitar técnicos em Itororó e trabalhar junto com as escolas na conscientização dos alunos com o cuidado com o meio ambiente.

 Comissão Permanente

 A comissão Permanente será formada por: Valfrido Miranda (Presidente da Câmara), Virgínio Figueiredo (Diretor do SAAE), Tiago Amui (Secretário de Meio Ambiente), Alan Souza (Professor do CETEP), Junior Freitas (Presidente do Sindicato Rural), Silvio Kleber (Presidente do Sinservito), Coronel Souza Neto (Proprietário Rural), Alisson Aguiar (Jornalista) Andrea Figueiredo (Vereadora) e Emilson Rios (Empresário). Esse grupo terá a obrigação de reunir-se periodicamente e criar as pautas de debate e acompanhar os trabalhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Fechar