WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Cultura

Dona Linda: Causo de Almir Portela Ramos

D. Hoje vou contar o causo de Dona Linda, uma senhora de 100 anos, viúva, decidida, anda sempre de brincos, maquiada, bem vestida, boa de prosa, sempre alegre, um de seus filhos, mora na mesma rua que eu moro, o Sr. Fernando, um homem já aposentado, tem 72 anos, cheio de saúde, na gosta de ficar parado, servidor, casado com Dona Célia, dois filhos o Roberto e Osvaldo, a Dona Linda tem sua casa, não gosta da casa de ninguém, na medida do possível, ela faz de quase tudo, ela num dia desses reclamava com Nando, que o relógio da água estava entupido ou algo parecido, chamou Nando e perguntou para quem ela reclamava com esse problema seria sanado, ele fez um pequeno comentário e mandou que ela ligasse para a EMASA que o gerente mandaria um técnico para examinar e resolver aquele impasse, ela então ligou das 09h00 as 11h00 e sempre ouvia a mesma mensagem: “DAQUI HA POUCO, MENOS DE 30 MINUTOS”, o técnico passaria lá e resolvia, ela então aguardou e nada de funcionários da EMASA aparecer, como passe de mágica, D. Linda revelou à sua família por volta dás 14h00, decidida como ela sempre foi, chegou ao escritório da EMASA e perguntou quem era o responsável pelos relógios, um jovem de uns trinta anos se apresentou como gerente da área direcionou D. Linda para a sala do gerente geral que ele resolveria, ela então tirou de dentro de uma sacola o relógio defeituoso e pôs em cima da sua mesa, e disse que tinha ligado mais de cinco vezes, sem que o responsável não aparecesse, ela simplesmente virou-se para o atendente e disse: Já que vocês não tempo, eu arranquei e trouxe para os senhores, queira assinar também meu recibo. Tudo conversado ela volta para casa, quando ela chega encontra uns cinco encanadores para resolver o problema.

Outro fato triste e cômico ao mesmo tempo, D. Linda infelizmente caiu dentro de casa e a família imediatamente aciona o SAMU, pois ela é uma senhora de idade que tem os ossos fracos, não podia qualquer pessoa socorrê-la, chegando ao Hospital foi constatado fratura e deslocamento do Fêmur, ela ficou internada para posteriormente fazer cirurgia, na primeira noite ela e ninguém conseguiram dormir, pois, por volta de 01h00 ela queria ir ao banheiro e começou a gritar e os funcionários não vieram atendê-la, D. Linda gritou tá bem, se não vier alguém do hospital, vou fazer aqui no corredor, ai vocês aparecem.

Almir Portela Ramos

Um Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Fechar