WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Cultura

O CÃO DE GUARDA: CAUSO DE ALMIR PORTELA

Resultado de imagem para rottweiler cachorro

O CÃO DE GUARDA

 

Este causo aconteceu na cidade de Ilhéus-Ba, fatos contados por Evandro sobrinho de D. Anália. Vamos aos fatos, D. Anália, casada com o Sr. Agenor, ele comerciante no ramo de secos e molhados, e ela também, com o ramo de papelaria, por força do destino ele mora em Salvador, ela em Ilhéus, como seus comércios estavam dando resultados positivos, eles combinaram em morar separados, mas nada impediam deles se encontrarem, uma semana em Ilhéus outra em Salvador, como D. Anália morava em uma casa grande, tinha medo de ficar sozinha, ela como tem uma família grande e unida, reuniram e decidiram que ela comprasse um cão, e ela concordou e assim ela fez, pesquisando com alguns amigos foi indicado um da raça Rottweiler, era um cão com a aparência de brabo, qualquer movimento estranho ao habitual ele latia e partia pra o local, com o passar do tempo, D. Anália descobriu que seu cão de guarda só tinha tamanho e aparência, ele era muito brincalhão, aproveitando que a casa tinha muito espaço para ele, só comia e dormia, D. Anália, muito zangada decidiu que não queria saber daquele cão, não servia para segurança de sua casa, e ela desfez do nosso amigo brincalhão. Ela estava decidida que queria um cão que lhe desse segurança de verdade, ele foi a cidade vizinha, Itabuna, conversa com amigas ela relatou a sua necessidade de um cão que fosse bravo de verdade, uma das amigas foi com ela em um Pet shop e lá ela encontrou o que queria, outro Rottweiler, com cara de valente, com a cabeça enorme, ele impunha respeito, o latido se ouvia de longe, sempre atento a qualquer barulho.

Um belo dia aparece um cara para roubar a casa de D. Anália, não sabemos por onde o meliante entrou, pois o muro tem mais de 3 metros de altura, dificultando de alguém escalar, isso foi moleza para esse camarada, ele entrou fazendo um estrago geral na cozinha levou: microondas, sanduicheira, liquidificador e alguns pequenos que não dava pra levar, mesmo assim ele levou.

O meliante entrou na casa levando tudo que foi possível, pensa que parou? Nada disso, não satisfeito ele levou também o Cão de guarda.

Quando D. Anália acorda, ela dá um grito, seus vizinhos chegaram quase ao mês tempo e também viram o desastre que parecia um ferro velho, ele vai a um bombeiro de plantão informa que este episódio não tinha garantia nenhuma, imediatamente sua pressão foi pra os espaços, ela estava na recepção do hospital, quando seu vizinho o Roque fala que seu cão apareceu, ela de imediato falou que não queria esse traidor. O que ela ficou com raiva, nem tanto pelo roubo dos eletrodomésticos e sim do seu cão considerado um dos melhores cão de guarda.

 

ALMIR PORTELA

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Fechar